26/02/2016 – AGO: Cooper A1 aprova contas e elege diretoria 2016/2020

26 de fevereiro de 2016

Os cooperados da Cooperativa A1 comemoraram os bons resultados da instituição em 2015, ano em que comemorou 82 anos de história. O crescimento foi de 13% se comparado ao ano anterior. As sobras do exercício serão distribuídas ao quadro social a partir desta segunda-feira, 29 de fevereiro, em todas as 17 unidades da cooperativa em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O relatório da gestão e as demonstrações contábeis da Cooper A1 foram aprovados pelos associados na manhã de sexta-feira (26), em Palmitos, SC por ocasião da Assembleia Geral Ordinária (AGO).

Na oportunidade, eles reelegeram a diretoria para o mandato do período 2016/2020, tendo como presidente o engenheiro agrônomo Elio Casarin, 1º vice-presidente Lauri Inácio Slomski, 2º vice-presidente Santo Tumelero e diretor-secretário Egon Grings.Entre os principais fatos relevantes apontados pela diretoria da Cooper A1 em 2015 destacam-se os bons preços do mercado agropecuário, principalmente no setor da suinocultura, que manteve os preços estáveis durante todo o ano. “Apesar da complicada conjuntura político-econômica nacional, para a Cooper A1, 2015 foi de bons resultados em termos de produção e faturamento. A cadeia produtiva agropecuária gerou um bom movimento, estimulada pelas exportações e pelo comportamento do câmbio. Os investimentos em todas as áreas deram sustentação necessária nos negócios, bem como para o crescimento de uma maneira geral”.

Casarin, afirma, ainda, que toda a equipe de gestores e colaboradores redobrou a atenção para minimizar as consequências da economia instalável, em especial àquelas que interferiram nas despesas operacionais. “Já a maioria dos associados ao entender sua cooperativa como a extensão de sua propriedade rural, participaram ativamente dos negócios e, desta forma, tanto cooperativa como o sócio atuante encerraram o ano bem capitalizados”, afirma Casarin.

Balanço Social – A Cooper A1 encerrou 2015 com um quadro social composto por 8.263 cooperados, tendo admitido 297 novos sócios. O número de colaboradores diretos alcançou 1.105 pessoas. Com o quadro social, foram realizados mais de 200 eventos e programas técnicos, educacionais e socais. Já os colaboradores tiveram mais de mil horas de cursos e eventos de capacitação.

Produção – Em 2015 a Cooper A1 recebeu mais de 300 mil toneladas de cereais, entre milho, soja e trigo. Foram 65,1 mil toneladas de suínos; 75 mil toneladas de aves e 99,5 milhões de litros de leite recebidos. Na indústria, a produção total de ração e farelo de soja processado, nas três fábricas da Cooper A1, chegou a 324,6 mil toneladas. Nas áreas varejistas, a atividade de supermercados teve bom desempenho com crescimento de 14,8% em relação ao ano anterior. Já atividade de postos de combustíveis cresceu 24,3%, em decorrência da abertura do novo posto de Caibi. As lojas agropecuárias, tiveram um aumento de 6,4 em suas vendas em relação ao ano anterior.

Estrutura – A Cooper A1 encerrou 2015 com 17 unidades administrativas; três fábricas de rações; 17 supermercados; 20 lojas agropecuárias; três postos de combustíveis; dez unidades de recebimento de grãos; duas granjas de suínos e um posto de resfriamento de leite. Os investimentos mais significativos, concluídos em 2015, foi o novo posto de combustíveis de Caibi, as reformas na unidade Belmonte, as novas unidades de Vista Gaúcha e Erval Seco, RS, e o posto de resfriamento de leite em Erval Seco.

Impostos e taxas – Em 2015 a cooperativa gerou o montante de R$ 62,4 milhões em impostos, taxas e contribuições.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 2016/2020
A Assembleia Geral 2015 também foi o momento de eleição do Conselho de Administração, Gestão 2016/2020, que foram eleitos por unanimidade. Os diretores executivos permanecem: Presidente: Elio Casarin – Mondaí; 1º Vice-Presidente: Lauri Inácio Slomski – Palmitos; 2º Vice-Presidente: Santo Tumelero – Palmitos; Secretário: Egon Grings – São João Do Oeste. Os Conselheiros eleitos são: Darcy Angelo Bortolotti – Palmitos; Paulo Domingos Costacurta – Mondaí; Avelino Menusi – Belmonte; Luize Traudi Bratz – Caibi; Vilson Spessatto – Descanso; Evandro Marcos Liberalesso – Erval Seco; Evonir Preis – Itapiranga.

Já o Conselho Fiscal, gestão de um ano ficou assim constituído: Efetivo: Lino Nardi – Lª Sanga Forte – Mondaí; Jacinta Mayer Lengert – Lª Santo Antônio – Itapiranga; Osvaldo Marcos Marquardt – Lª Poço Torto – Riqueza. Suplentes: Deocir Orsolin – Linha Travessini – Palmitos; Vanderlei Mallmann – Lª Schneiders – Iporã Do Oeste; Vânia Sebben Marchesan – Lª Alegre – Descanso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.