REUNIÕES DE AVALIAÇÃO COOPER A1: Direção apresentou resultados socioeconômicos do primeiro semestre de 2017

REUNIÕES DE AVALIAÇÃO COOPER A1: Direção apresentou resultados socioeconômicos do primeiro semestre de 2017
A Direção da Cooper A1 apresentou, para mais de 4.600 pessoas, resultados socioeconômicos positivos da cooperativa do primeiro semestre de 2017. O balanço foi exposto durante a prestação de contas de meados de cada ano, na realização das Reuniões de Avaliação 2017. A ação iniciou no dia 10 de julho e foi até esta quarta-feira, dia 09/08, e envolveu os 18 municípios com unidades.

Todos os cooperados e familiares foram convidados para o encontro, além dos conselheiros, representantes de órgãos públicos e entidades representativas. Os quatro diretores executivos, o presidente Elio Casarin; o 1º vice-presidente e gerente geral, Lauri Inácio Slomki, o 2º vice e gerente de cereais, Santo Tumelero e o secretário e gerente da atividade de leite, Egon Grings, apresentam detalhadamente os números de produção e faturamento de das atividades, investimentos planejados, bem como trabalhos e ações socioambientais. Também ouviram sugestões e responderam questionamentos.

O presidente, engenheiro agrônomo Elio Casarin, diz que esta é uma das principais ações do calendário de eventos da cooperativa voltado ao quadro social. “A cada ano a participação nestas reuniões aumenta, pois, é uma das formas de os associados ficarem sabendo sobre o que acontece em sua cooperativa”. Casarin destaca que, além disso, essa aproximação gera mais confiança e fortalece a instituição. “Os cooperados sabem que, em uma sociedade cooperativa, os diretos coletivos devem prevalecer, e que a direção precisa ter coerência, transparência e manter o ‘pulso firme’ para que a instituição continue sendo este suporte econômico e social para eles e toda região”.

Resultados gerais Cooper A1: Primeiro semestre de 2017

A Cooper A1 chegou a junho de 2017 com 8.859 cooperados e 1.193 colaboradores diretos, distribuídos em 18 municípios do Oeste de Santa Catarina e Noroeste do Rio Grande do Sul.  Os números mostram uma sobra líquida operacional muito próxima do projetado neste período. Deste resultado, 40% será repassado aos sócios, proporcional a sua compra e venda, e o restante vai para o fundo de reservas para a manutenção da cooperativa e investimentos.

Nas atividades de varejo, a de supermercados, que envolve 20 lojas, cresceu 18,3% se comparado a janeiro a junho do ano passado. Já a venda dos quatro postos de combustíveis se manteve estável. Na atividade de loja agropecuária, que hoje possui 21 lojas, o aumento das vendas chegou a 5% até junho.

A produção das atividades fins se manteve dentro do planejado. Na suinocultura, a produção geral da Cooper A1 cresceu 12%, com 404, 2 mil cabeças entregues. A produção de aves se manteve estável com 12,6 milhões de cabeças entregues no período. No leite, foram 41, 7 milhões de litros recebidos, 6% a mais do nos primeiros seis meses do ano passado.

Na área industrial, as três fábricas de rações, produziram 160, 7 mil toneladas de rações e concentrados, ficando dentro da meta estipulada para o período. Na atividade de cerais, em virtude da safra recorde de milho, o recebimento deste cereal em 2017 foi 83% superior ao de 2016, com mais de 3 milhões de sacas recebidas. Em contrapartida, o recebimento de soja foi menor do que o ano passado.

Ações e programa sociais

Os programas sociais da Cooper A1 também foram analisados. Como o De Olho e QT Rural, que juntos envolverão, em 2017, 245 famílias. O programa Sustentabilidade, com quatro turmas neste ano, capacitará, 78 famílias.  O comitê de Liderança, formado, hoje, 158 cooperados está em constante capacitação.

Nos programas voltados ao público feminino, há o Mulher/A1 Sicoob, que se encontra com 68 Núcleos Femininos e mais de 1.500 mulheres. Já o programa voltado somente a cooperadas, o Mulheres Cooperativistas, possui duas turmas e está com atividades de formação contínuas durante o ano.

Nas ações voltadas ao público jovem, o programa social Cooperjovem, para crianças de 1ª a 9ª séries, está envolvendo 70 professores e mil alunos da rede pública diretamente. Além deste, está em andamento a 6ª turma do Jovens Lideranças Cooperativistas (JovemCoop), formando mais 48 jovens possíveis sucessores rurais.

Outra área em destaque é a equipe técnica, que reúne quase 80 profissionais, que estão todos os dias nas propriedades dos cooperados, entre engenheiros agrônomos, médicos veterinários, técnicos agrícolas e em agropecuária.

Investimentos: Melhorias na infraestrutura somam cerca de 20 milhões de reais

Durante as Reuniões, a Direção da Cooper A1 abordou os investimentos do planejamento 2017/2018, que somam, ao todo cerca de 20 milhões de reais. A maior parte através de recursos próprios e uma parcela através de financiamento junto ao BRDE.

Os principais são investimentos são:  ampliação da unidade e matriz em Palmitos, SC; Em Riqueza, construção de uma nova estrutura para a unidade; Ampliação da unidade de Santa Helena, SC; Reforma geral na fábrica de rações de Itapiranga; Em Planalto, RS, ampliação e reforma geral da unidade; Aquisição de terreno e construção de novo prédio para a unidade e de um novo depósito em São João do Oeste. Todas estas obras deverão estar concluídas até o fim de 2018.