Santa Catarina habilitada para exportar carne suína para a Coreia do Sul

6 de janeiro de 2016

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca comemora a abertura do mercado sul coreano para a carne suína de Santa Catarina. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou nesta terça-feira (05) que o Governo da Coreia do Sul autorizou a importação de carne suína in natura produzida em Santa Catarina. Esta será a primeira vez que um estado brasileiro exporta carne suína para a Coreia do Sul. Segundo o secretário Moacir Sopelsa, esta é uma conquista importante para os suinocultores catarinenses e só foi alcançada após dez anos de negociações. “O nosso status sanitário diferenciado foi o fator decisivo para a abertura do mercado sul coreano. Santa Catarina é reconhecida internacionalmente pela excelência sanitária de seus rebanhos, sendo o único estado brasileiro livre de febre aftosa sem vacinação e também livre de peste suína clássica, com certificados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)”. A Coreia do Sul, assim como o Japão, é um grande importador de carne suína e compra cerca de 800 mil toneladas do produto por ano. A expectativa é de que Santa Catarina envie, inicialmente, 33 mil toneladas de carne suína por ano para aquele país, o que representa uma receita de US$ 108 milhões. Atualmente, o estado exporta quase 190 mil toneladas por ano e as vendas para a Coréia do Sul podem incrementar as vendas entre 17 e 20%. “As exportações para mercados mais competitivos, como Japão e Coreia do Sul, provam que o nosso status sanitário diferenciado e a qualidade de nossos produtos trazem resultados efetivos, principalmente com a receita de nossas exportações. Todo o esforço dos produtores, setor público e iniciativa privada na busca da excelência sanitária está de fato gerando lucros”, ressalta Sopelsa. A autorização do Governo Sul Coreano foi comunicada à ministra da Agricultura, Kátia Abreu, pelo embaixador da Coreia do Sul no Brasil, Lee Jeong Gwan. O secretário adjunto Airton Spies acredita que as exportações catarinenses podem iniciar ainda este ano. “Com a autorização da Coreia do Sul foram dadas as condições para conclusão das formalidades de negociação de exportações, incluindo a emissão do certificado sanitário internacional e a habilitação das plantas exportadoras. Além disso, a abertura do mercado sul coreano deve impulsionar ainda mais a competitividade e investimentos do setor em Santa Catarina”. Santa Catarina é o maior produtor e exportador nacional de carne suína. São 10 mil criadores integrados às agroindústrias e independentes, que produzem anualmente cerca de 850 mil toneladas de carne suína.  Com um rebanho efetivo estimado em sete milhões de cabeças, Santa Catarina é responsável por aproximadamente 27% da produção nacional de carne suína e por 35% das exportações brasileiras. Os principais destinos para a carne suína catarinense foram a Rússia, Hong Kong, Angola, Cingapura, Chile, Japão, Uruguai e Argentina.Informações adicionais: Ana CeronRádio Rural 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.